Midiativismo de favela: o morador também tem voz

Entrevista publicada no Observatório de Mídia e Violência (Universidade Federal Fluminense – UFF) em 11/10/2014.

As favelas cariocas são ainda retratadas como territórios de violência nos principais noticiários. Com isso, seus moradores são constantemente criminalizados ou vitimados, sem que suas vozes sejam realmente retratadas na grande mídia. Leonardo Custódio, doutorando em comunicação na Universidade de Tampere, Finlândia, estuda há cinco anos esse cenário e as formas como revertê-lo. De mídias comunitárias a coletivos entre favelas, Custódio investiga as ações de midiativismo em favelas do Rio de Janeiro. Para ele, o valor de ações cidadãs como o midiativismo está na possibilidade que os moradores de favelas encontraram para explorar espaços que acomodem sua insatisfação com o modo que são tratados no cotidiano. Confira a entrevista completa.

Continue reading “Midiativismo de favela: o morador também tem voz”

Vai à Búzios e quer passear de barco? Passeie com Seu Zezinho

Buzios_2014 141

Este é Seu Zezinho. Ele é um dos pescadores de Búzios que oferecem passeios de barco pelas praias da cidade. O passeio é ótimo para relaxar e contribuir com a economia local. O passeio com Seu Zezinho também inclui vários causos e um papo fantástico sobre a luta dos pescadores de Búzios contra as indústrias imobiliária, turística e pesqueira. É inesquecível. Leia mais e saiba como passear de barco com Seu Zezinho.

Continue reading “Vai à Búzios e quer passear de barco? Passeie com Seu Zezinho”

Weslley, 16 anos, do Rio: “A Copa do Mundo não é o que o Brasil precisa agora”

Este post é uma versão em português (não oficial) do texto publicado no blog da UNICEF-Finlândia. O texto original (em Finlandês), escrito por Ira Custódio, pode ser lido aqui.

weslley_unicef finland_custodioNa rua de Weslley não tem enfeites pra Copa. Foto: UNICEF/Custódio

Continue reading “Weslley, 16 anos, do Rio: “A Copa do Mundo não é o que o Brasil precisa agora””

Em Magé o medo é o espírito da Copa

In English here.

O espírito da Copa do Mundo me bateu dois dias atrás em mensagens e telefonemas enquanto eu vinha no ônibus de Niterói pra casa. Amigos e parentes perguntavam onde eu estava com muita preocupação. Depois eles me pediram pra ter cuidado: a chapa estava quente em Magé. A pacificação na cidade do Rio tem significado o fim da paz pra nós em Magé.

Continue reading “Em Magé o medo é o espírito da Copa”