Conversa e coletividade na favela para transformar pesquisas acadêmicas

No último sábado, participei do encontro “Para quem e para que servem as pesquisas acadêmicas realizadas nas favelas?“, no Colégio Estadual Clóvis Monteiro, na favela de Manguinhos, Zona Norte do Rio.

De lá, voltei para Magé aliviado, satisfeito e revigorado pra continuar na luta pela construção de ambiente acadêmico mais inclusivo e por uma pesquisa em ciências sociais com mais diversidade e maiores níveis de participação popular.

manguinhos-1

Continue reading “Conversa e coletividade na favela para transformar pesquisas acadêmicas”

Como palmiteiros nascem? Uma reflexão de quem sempre palmitou

A palmitagem existe. Eu sei que existe porque eu palmito. É doloroso e incômodo assumir isso, mas é preciso falar: eu sempre palmitei.

Também é urgente. A palmitagem – regra de homens negros privilegiados se relacionarem com mulheres brancas – me parece como uma das faces mais cruéis do racismo estrutural em que vivemos.

*Este texto foi escrito originalmente em 30 de setembro de 2016. Edições e links foram adicionados em 5 de novembro de 2017.

Continue reading “Como palmiteiros nascem? Uma reflexão de quem sempre palmitou”

Favela Media Activism and Its Legacy for Civic Engagement in the Olympic City of Rio de Janeiro

Favela residents, especially youth, have used online and offline media against human rights violations for a while now in Rio. Media technologies and journalism techniques have been increasingly important components of the struggles of low-income, peripheral populations.

In this article, Dr. Leonardo Custódio shares results of his doctoral research on the growth in political organizing thanks to favela media activists since Rio was announced host to the 2016 Olympic Games.

Text originally posted on Rio on Watch. See here.

Continue reading “Favela Media Activism and Its Legacy for Civic Engagement in the Olympic City of Rio de Janeiro”

Acampa do Levante: a experiência que toda(o) jovem deveria ter

O terceiro acampamento do Levante Nacional da Juventude – que rolou em Belo Horizonte do dia 5 ao dia 9 de Setembro – foi uma das coisas mais marcantes que já presenciei na vida.

O tempo todo eu fiquei pensando em como teria sido fantástico ter de novo quase vinte anos e estar ali no Ginásio do Mineirinho entre os 7 mil jovens do Brasil todo curtindo, cantando, dançando e aprendendo junto sobre respeito, solidariedade, humanidade e luta por uma sociedade mais igualitária.

dsc_0098

Continue reading “Acampa do Levante: a experiência que toda(o) jovem deveria ter”