A persistente relevância de “Pele Negra, Máscaras Brancas”

A relevância do clássico Pele Negra, Máscaras Brancas, de Frantz Fanon (disponível em português aqui), continua até hoje, 65 anos depois da sua primeira edição em francês. Por esse motivo, a nova edição da Pluto Press, em inglês, é definitivamente bem-vinda.

A versão original deste texto foi publicada no site LSE Review of Books, da London School of Economics and Political Science (LSE), de Londres. Ler aqui.

Frantz Fanon (1925-1961)

Continue reading “A persistente relevância de “Pele Negra, Máscaras Brancas””

Depois da Carta ao Lázaro Ramos

Semana passada, eu escrevi uma carta para Lázaro Ramos. Na carta, eu descrevi o que seu livro, Na Minha Pele, tinha significado para mim.

Horas depois, Lázaro leu e, emocionado, compartilhou a carta com seus milhares de seguidores no Facebook e Twitter. Daquele dia pra cá, esse papo com o Lazinho rendeu conversas e experiências extraordinárias. Deixa eu contar mais ou menos o que aconteceu. Continue reading “Depois da Carta ao Lázaro Ramos”

Na Nossa Pele

Querido Lazinho,

Eu sou o Léo. Desculpe a intimidade. Mas acabei de ler seu livro e não tem como não ser íntimo. Até porque no livro você fala comigo. Me faz várias perguntas. Quis tanto saber de mim. Então resolvi te escrever. Acho importante te dizer o quanto seu livro é importante para mim e tantos outros de nós – meninos e homens negros – no país.

Continue reading “Na Nossa Pele”